Artificial Intelligence (IA) é um ramo da ciência da computação, que se dedica a criar máquinas, que são capazes de analisar e usar dados para tomar decisões e resolver problemas e, de certo modo, raciocinar. E é justamente essa capacidade de aprender e operar de forma quase independente de seres humanos, que diferencia a IA das demais ferramentas de automação.
 
Em sistemas autônomos não robotizados, há softwares capazes de realizar tarefas sem o auxílio humano. Ele é capaz de manipular diversos materiais de construção, como o concreto fresco, andar por terrenos desnivelados e montar as estruturas sistematicamente, com uma precisão milimétrica. Tudo isso com uma taxa de erro próxima de zero!
 
E o melhor, é que essa mão de obra robótica não veio para substituir o trabalho humano, mas para se integrar a ele, e otimizar os seus resultados.
 
Com o avanço da inteligência artificial, será possível programar impressoras para montar estruturas pré-moldadas e pré-fabricadas.
 
Grande parte da estrutura será realizada por robôs, e, assim, a mão de obra humana será utilizada principalmente para as fundações e a execução dos projetos hidráulicos e elétricos, além da etapa do acabamento.
 
Os sensores de movimento, por exemplo, poderão ser instalados e conectados em rede, para garantir um consumo de energia otimizado, ligando as luzes apenas quando necessário. Sensores de temperatura, por sua vez, poderão regular a potência dos ares-condicionados de acordo com a necessidade.
 
Um uso muito popular da inteligência artificial, é a construção dos chatbots, que são softwares avançados de comunicação. 
 
- Algoritmos para fazer alocação de recursos,
 
- Softwares para melhoria de infraestrutura viária,
 
- Algoritmos para otimização estrutural,
 
- Estimação do coeficiente de atrito, através de uma rede neural artificial,
 
- Robô autônomo para a colocação de materiais de construção,
 
- Estruturas inteligentes, que são capazes de testar a confiabilidade de uma estrutura ainda durante a obra, usando sensores de vibração. Se detectadas falhas, elas podem ser corrigidas.
 
E para o futuro, o que esperar da Inteligência Artificial na Construção Civil?
 
- Eliminação de tarefas repetitivas por engenheiros e operadores,
 
- Construção de casas e cidades inteligentes, onde vários sensores e softwares ajudam no controle e automação,
 
- Uso de robôs para tarefas perigosas ou insalubres,
 
- Automação de cálculos,
 
- Máquinas e veículos autônomos no canteiro de obras.
 
Ninguém é capaz de saber ao certo, o quanto a Inteligência Artificial vai evoluir, e como ela contruirá para a construção civil, num futuro bem próximo.
 
Fonte: Halo